sexta-feira, 4 de julho de 2014

Napoli - Itália













2014.07.04 - Napoli - Itália

Castel Nuovo
Chegamos em Napoli (ou Nápoles) depois de uma verdadeira epopéia que iniciou em São Paulo, o caminho completo foi São Paulo > Casablanca (Marrocos) > Roma > Napoli, em um total de 16h30m porta a porta de nossa casa até o hotel... ufaaaaaa!!
Voamos de Air Maroc, e sinceramente não tivemos problemas durante os voos, foram super tranquilos, entretanto rolou uma atraso nada legal de 3h em Casablanca e tivemos que dormir no chão grudados com as mochilas.

Ruas estreitas do centro de Napoli
Este atraso fez com que nossa chegada em Roma fosse com muita emoção, dado que tivemos que correr muito para não perder nosso trem Roma-Napoli (Trenitalia Roma-Napoli Garibaldi).
Enfim, corrida desenfreada para não perder o shuttle do Aeroporto (Leonardo da Vinci) para estação Roma Termini, que pudesse nos dar tempo de embarcar no trem para Napoli.
Chegamos na estação faltando 5 minutos para o trem partir e aí foi algo como 100m rasos com barreiras e levando malas de 23kg nas costas. Como comentei, foi com muita emoção, mas deu tudo certo... trem número 9549 e chegada em Napoli às 21:55hs (o trecho Roma-Napoli tem aproximadamente 1h de duração).


Pontos de atenção:
1. Às vezes (e parece não ser tão incomum), não aparecem nas telas no aeroporto os números das esteiras de onde sairão suas malas, aquela pitada extra de tensão desnecessária. Vale ficar atento nos monitores de cada esteira ou perguntar no balcão de informações caso isto aconteça.
2. Tivemos que correr pois já havíamos comprado as passagens com antecedência (63 euros/pessoa), talvez não fosse tão necessário assim, mas não queríamos chegar muito tarde da noite em Napoli.
3. Na estação Roma Termini, para acessar as plataformas, esqueça totalmente das escadas rolantes, não existem, o negócio é subir na base das pernas mesmo (aí você vê a diferença no peso das malas de verdade...).

Teto da estação de metrô Toledo
Chegada em Napoli, tomamos um taxi até o hotel (queríamos risco zero dado o horário avançado), e acabou ficando em 20 euros a corrida (achei caro, mas ok). Ficamo no Hotel International Naples (booking.com), um ótimo B&B, super bem localizado, muito próximo ao metrô Toledo (muito bonito, por sinal) e principais atrações no centro de Napoli. Quarto super ok e café da manhã servido dentro do cômodo, achei que vale principalmente pela localização.


Saímos na mesma noite para jantar e já deu para sentir o clima agitado da cidade, muitos carros, motonetas, gente na rua e lugares abertos (ótimo). Passamos pouco tempo na cidade, mas ali conferimos o centro histórico, a Piazza del Plebicito, Castel Nuovo, caminhamos beira-mar e comemos muuuiiittto bem (pizzas, gnocci, spaghetti, sorvete napolitano). O clima é bem agitado (mas super tranquilo para um Paulistano puro), e realmente a cidade é um pouco caótica, bagunçada e mais suja comparada às cidades européias em média, nós adoramos de verdade e gostaríamos de ter curtido mais.
Piazza del Plebicito
Escolhemos Napoli para realmente dar uma conhecida na cidade, breve, e para ser nosso ponto de partida para visitar Pompéia, a estação Napoli Garibaldi é a principal e de onde saem os trens para fazer estes passeios (através da linha Circumvesuviana).

Pizza Napolitana
Dicas:
1. Escolher um hotel próximo a uma estação de metrô é fundamental, principalmente se você (como nós) planejar visitar Pompéia.
2. Pizza individual em Napoli serve muito bem 2 pessoas, sério, é enorme e na primeira noite tivemos que rebolar para comer as 2 pizzas que pedimos.
3. Cuidado nas ruas com as motonetas, estão em todos os lugares e com as mais variadas tripulações (homens, mulheres grávidas, crianças de colo, etc...). Atenção nos cruzamentos.




Comida sugerida: Spaghetti a Carbonara, Gnocci a Pomodoro, Pizza (presunto di Parma e Napolitana)
Cervejas provadas: Birra Perroni (Itália - Lager); Tennent's (Escócia - Lager)





Nenhum comentário:

Postar um comentário